Quais são os hotéis da Disney em Orlando?

A Disney divide seus hotéis em três categorias: os Econômicos, os Moderados e os Luxo. Aqui explicamos as diferenças entre as categorias (além da mais óbvia: o preço, é claro) e damos exemplos do que você encontra em alguns dos resorts de cada uma delas. Se você perdeu nosso post anterior e ainda está em dúvida se reservar um quarto em um dos hotéis da própria Disney é a melhor opção para a sua viagem a Orlando, clique aqui para saber mais sobre esse assunto – e entender as vantagens e desvantagens dessa escolha, por exemplo. Agora, vamos conferir como são os hotéis administrados pela Disney em Orlando? 😉

O Disney's BoardWalk Inn, um dos hotéis mais charmosos do Walt Disney World

Hotéis Econômicos

Os hotéis mais em conta da Disney são os três All Star: All Star Movies (com temática de filmes, especificamente os filmes da Disney), All Star Music (com temática de música) e All Star Sports (com temática de esportes – eu sei, os nomes são bem óbvios). Todos os quartos desses hotéis são iguais: as diferenças na decoração ficam na parte externa dos prédios; como nas piscinas, por exemplo – temática do clássico filme Fantasia no Movies, em formato de guitarra no Music, e com tema de surf no Sports.

Em vez de restaurantes, os hotéis Econômicos da Disney têm praças de alimentação, onde cada guest pode se servir pessoalmente do que desejar (e pagar separadamente pelo que consumir). Nos hotéis All Star, elas ganham os nomes de World Premiere, Intermission e End Zone – sim, elas também são temáticas! Não se engane: apesar de terem a diária mais barata, os All Star são super decorados de acordo com seus temas, em cada detalhe e cada cantinho! Uma coisa legal é que, em noites selecionadas, o All Star Movies tem exibições gratuitas de filmes da Disney ao ar livre.

Os outros dois hotéis desta categoria são o Pop Century e o Art Animation, que são vizinhos – o Pop Century fica ao lado da ala de A Pequena Sereia, uma das quatro que compõem o Art of Animation. O tema do Pop Century é a segunda metade do século XX: os prédios representam as décadas de 1950, 1960, 1970, 1980 e 1990; e contam com objetos, brinquedos, slogans, itens de decoração e mesmo trilhas sonoras de acordo, para pegar os visitantes pela nostalgia. Também há filmes da Disney representados em todos os cantos; geralmente desenhos mais antigos, como A Dama e o Vagabundo. Assim como seu vizinho, o Pop Century está conectado ao Disney Skyliner, nova linha de teleféricos do complexo.

Já o Art of Animation é, na minha opinião, o mais lindo dos resorts Econômicos da Disney; e um dos “mais Disney” do complexo inteiro – é só ver pelo nome, né? Ele é dividido em quatro áreas temáticas, cada uma focada em um filme da companhia: Rei Leão, Carros, Procurando Nemo e A Pequena Sereia. O divertido é que cada área é construída em uma “escala” diferente – por exemplo, se no setor de Carros os personagens são quase “em tamanho real” em comparação aos visitantes, as esculturas da área da Pequena Sereia são enormes, como se os guests fossem do tamanho do Sebastião. Ah, os quartos também são inteiramente decorados, não só as áreas externas. O hotel tem três piscinas, sendo que a principal delas, temática de Procurando Nemo, é a maior de todos os resorts da Disney em Orlando. E ela toca música debaixo d’água!

O Monorail, um dos meios de transporte mais populares da Disney

Hotéis Moderados

Estes hotéis ficam a meio caminho entre a simplicidade dos Econômicos e a mordomia dos Luxo – dependendo do seu grupo e das suas prioridades, eles podem oferecer um bom custo benefício. E é sempre bom dar uma olhada nos preços: dependendo da época do ano e das promoções, alguns dos Moderados podem sair praticamente pelo preço dos Econômicos!

Entre os hotéis Moderados nós temos o Coronado Springs, que tem uma temática latina, inspirada no sudoeste dos Estados Unidos e no México colonial: a decoração é imponente, os espaços são amplos, e, claro, Panchito, Zé Carioca e Donald (os protagonistas de The Three Caballeros, filme de 1945 em que a Donald visitava a América Latina e conhecia personagens daqui) marcam presença! O hotel conta com praça de alimentação, mas também com restaurantes como o Las Ventanas e o Maya Grill (este, bem típico mexicano). A piscina, com tobogã, é construída em volta de uma pirâmide de inspiração pré-colonial; e o resort conta também com academia e spa, mimos encontrados em algumas das hospedagens moderadas e de luxo da Disney.

Outro hotel temático latino é o Caribbean Beach, que tem um nome bem auto-explicativo: a ideia é celebrar o espírito caribenho; mais especificamente, as ilhas que inspiram as áreas do resort – Barbados, Jamaica, Martinica, Trinidad e Aruba. A piscina de borda infinita tem dois tobogãs; e o lugar conta ainda com praias artificiais! Um dos diferenciais é um dos tipos de quarto, temático de piratas – é um pouco mais caro, é claro; mas crianças e fãs de Piratas do Caribe vão amar! O Caribbean Beach também tem um bar/lounge ao ar livre, o Banana Cabana.

Já no Port Orleans, a atmosfera muda completamente: ele é dividido em dois; o French Quarter e o Riverside, ambos inspirados na cidade norte-americana de Nova Orleans, famosa como uma das capitais mundiais do jazz. O French Quarter remete ao bairro histórico de mesmo nome, aqui ambientado em uma era pré-Primeira Guerra Mundial; e tem como outra forte inspiração a festa de rua Mardi Gras. Já o Riversidade é baseado na região rural da Louisiana, com seus pântanos e rios. Ambos têm piscinas com tobogã, pesca esportiva, e passeios de carruagem e de barco pelo rio Sassagoula – inclusive, é possível ir até o Disney Springs de barco!

No French Quarter é possível ouvir e dançar jazz, em noites selecionadas, no Scat Cat’s Club (batizado em homenagem ao personagem de mesmo nome de Aristogatas), além de experimentar os Beignets, bolinhos tradicionais de Nova Orleans que só são encontrados aqui, em todo o Walt Disney World (e eles vêm em formato de Mickey, é claro!). O destaque da culinária do Riverside é o Boatwright’s Dining Hall, restaurante de gastronomia do sul dos Estados Unidos que representa um estaleiro para construção de barcos; e os quartos mais concorridos são os ‘Quartos Royal’, totalmente decorados com os principais príncipes e princesas da Disney (e a Princesa Tiana, que vive em Nova Orleans, como anfitriã).

Outra opção é o Fort Wilderness Resort & Campground: estruturado dentro de uma floresta de pinheiros e ciprestes, este hotel é super rústico, inspirado na fronteira norte-americana e cercado de vida selvagem – é bem comum ver cervos, patos e coelhos por lá. O que encaixa o Fort Wilderness na categoria dos Moderados são as chamadas “cabins”, casas de madeira no meio da floresta: elas são super confortáveis, com isolamento térmico, aquecimento central, e um clima super aconchegante!

A parte “campground” do nome se refere ao fato de que você também tem a opção de alugar uma vaga onde montar sua barraca e literalmente acampar: cada vaga é equipada com um ponto de energia elétrica, abastecimento de água e uma churrasqueira – e essa opção, a de acampar, é na verdade mais barata que as menores diárias dos hotéis Econômicos! Entre as atividades disponíveis para os guests no Fort Wilderness, estão arco-e-flecha, passeios de charrete ou a cavalo, o musical Hoop-Dee-Doo e o restaurante Trail’s End (inspirado na culinária do interior dos Estados Unidos).

Quais são os hotéis do Walt Disney World, em Orlando?

Hotéis Luxo

Não confunda o Fort Wilderness com o Wilderness Lodge! 😉 O Wilderness Lodge é outro hotel, e se encaixa na categoria Luxo – as acomodações mais caras, espaçosas e cheias de mordomias da Disney toda. Inspirado no noroeste dos Estados Unidos, o Wilderness Lodge também é fortemente marcado pelo contato com a natureza, com trilhas em meio à floresta e riachos que terminam em piscinas aquecidas. O resort também oferece um spa de hidromassagem e o Storybook Dining, com opções de refeições com a presença da Branca de Neve e de outros personagens do filme. Além dos quartos regulares, você pode reservar uma “villa”: um apartamento completo, com quartos privativos, cozinha e lavanderia.

Outro lugar com uma pegada mais rústica é o Animal Kingdom Lodge – na minha opinião, possivelmente o hotel mais lindo de todo o Walt Disney World. Toda inspirada na cultura africana, a construção é curva, em forma de ferradura, para evocar a proteção circular colocada em volta das aldeias africanas tradicionais. Dali, é possível ver as savanas do parque Animal Kingdom, e (com um pouco de sorte, é claro) observar mais de 30 espécies de animais. Também é possível fazer passeios guiados pela propriedade especificamente com esse objetivo, como num “mini-safári”. A área da piscina tem hidromassagem e tobogã aquático; mas um dos grandes destaques por aqui fica por conta da gastronomia: os restaurantes são incríveis! Um dos mais populares é o Boma, que serve um dos cafés-da-manhã mais variados da Disney.

O Old Key West oferece apenas villas, não quartos regulares. Ele é inspirado nas Florida Keys (o arquipélago de ilhas tropicais que se estende a partir da extremidade sul da Flórida, na direção do Caribe, como a própria Key West, a mais famosa delas), e por isso tem uma atmosfera bem caribenha. Este resort também é um campo de golfe, então essa é uma das atividades de destaque por ali – assim como as piscinas, as praias artificiais, o spa e até mesmo uma academia. O principal restaurante é o Olivia’s Cafe, focado na culinária caseira norte-americana. A partir do Old Key West, você pode chegar rapidinho ao Disney Springs, de barco. Outro lugar que também oferece somente villas (e tem outras características parecidas com o Old Key West, como a conexão por barco com o Disney Springs e a presença de spas de massagem e grandes campos de golfe) é o Saratoga Springs, em estilo vitoriano, inspirado em uma área da Nova York que era famosa por seus spas e corridas de cavalos no final do século XIX.

Já o Beach Club e o Yatch Club são irmãos: lado a lado, os dois ficam na beira do Crescent Lake, lago próximo ao Epcot que na verdade “entra” no parque para se tornar a lagoa no centro do World Showcase. É possível chegar ao Epcot com uma caminhadinha de apenas cinco minutos, e ao Hollywood Studios andando dez minutos (ou pegar o Disney Skyliner, que conecta os hotéis a ambos os parques). O tema, é claro, é o mar; mais especificamente os barcos e embarcações: os dois compartilham atrações como a Stormalong Bay, uma área de recreação que tem os toboáguas mais altos da Disney inteira, e uma réplica de navio naufragado em tamanho real. Eles também oferecem uma festa especial no Dia das Mães, em maio, a Minnie’s Mother’s Day Chocolate Party; e o restaurante Yachtsman Steakhouse, no Yatch Club, realiza um evento dedicado aos vinhos em todas as segundas quartas-feiras do mês.

Outro hotel que fica na área do Crescent Lake é o BoardWalk Inn, considerado por muita gente um dos mais charmosos da Disney. E ele também é um dos que têm mais opções de entretenimento! Isso porque, no fundo do hotel, existe uma área de entretenimento chamada BoardWalk, que é muito visitada por Cast Members e guests da Disney que nem estão hospedados no BoardWalk Inn, quase como se fosse uma “mini-Disney Springs”: são restaurantes, lojas, jogos, além de uma vista maravilhosa! A atmosfera do resort é inspirada em Atlantic City, cidade turística na costa de New Jersey conhecida por seus cassinos e praias. Daqui também é possível ir andando até o Epcot e o Hollywood Studios, ou embarcar no Disney Skyliner.

Localizado na área do Magic Kingdom, o Contemporary é outro hotel que fica coladinho no “seu” parque: em menos de dez minutos caminhando você já está às portas do Magic Kingdom! Outra opção para chegar ao parque a partir dele (e também ao Epcot, mais afastado) é o Monorail, um dos meios de transporte mais icônicos do Walt Disney World. Como a maioria dos resorts da categoria Luxo, o Contemporary tem piscinas com hidromassagem, tobogãs, spa e villas. Uma das coisas mais legais deste hotel, na minha opinião, é o restaurante California Grill: localizado no topo do prédio, ele oferece culinária californiana e uma vista incrível do Magic Kingdom – imagine assistir ao show de fogos Happily Ever After de lá?

Os outros dois resorts que ficam na área do Magic Kingdom são os mais caros de todo o complexo Disney em Orlando: o Polynesian Village, inspirado nas ilhas do Pacífico Sul, e o Grand Floridian, em estilo vitoriano, baseado, segundo a Disney, na “época de ouro” da vila de Palm Beach, na Flórida. Os dois são ligados por Monorail ao Magic Kingdom e ao Epcot e oferecem a opção de reservar villas em vez de quartos regulares. Também é possível fazer atividades como navegação e pescaria na Seven Seas Lagoon, a grande lagoa que fica bem em frente ao Magic Kingdom – algo que também é disponibilizado no Contemporary, aliás. O Polynesian e o Grand Floridian são bem diferentes entre si: o primeiro, rústico e tropical; o segundo, clássico e elegante. No Polynesian, você pode assistir ao luau Spirit of Aloha Dinner Show, com música e dança; e, no Grand Floridian, tomar café da manhã no 1900 Park Fare, com a presença de personagens como Alice, o Chapeleiro Louco, Pooh, Tigrão e Mary Poppins.

Por fim, uma novidade: em 16 de dezembro de 2019, a Disney vai inaugurar um novo resort Luxo, o Riviera – inspirado, segundo a descrição da própria empresa, na “grandiosidade da Europa”. O site da Disney diz que os hóspedes vão chegar por “um boulevard com palmeiras enfileiradas”, e que o prédio “será uma obra-prima moderna da imaginação, com cada detalhe inspirado por influências da Europa e do Mediterrâneo. No saguão principal, você se encontrará em um ambiente elegante, decorado com uma combinação de móveis modernos e clássicos do século XX. Você também descobrirá uma coleção de arte exclusiva, celebrando personagens e símbolos Disney adorados, influenciada por grandes mestres que encontraram inspiração na Riviera europeia. Essa atmosfera continua no exterior, onde lindos jardins, chafarizes, paisagismo exuberante e uma serena queda d’água o levarão a apreciar caminhadas cênicas com quem você ama.” Parece lindo, não? O hotel vai contar com quartos regulares e villas, além do restaurante Topolino’s Terrace. O Riviera também vai fazer parte do grupo de hotéis conectados pelo Disney Skyliner.

Descobriu qual hotel do Walt Disney World mais combina com você? No site da empresa você pode conferir preços e disponibilidade de reserva. Se você perdeu nosso post anterior, clique no link para descobrir quais são as vantagens de se hospedar em um hotel da Disney – e aprender como você pode visitar todos esses lugares incríveis mesmo sem estar hospedado neles! 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.